SHOT

Aniversário da Universidade Autónoma de Lisboa

13/12/2017
Ana Machado/ Ana Rita Henriques
0
A instituição comemora, esta quarta-feira, 32 anos desde que inaugurou. Este dia é marcado pela presença do Presidente do Conselho de Administração da CEU e pelo Reitor, estes que acompanharam a evolução desta instituição.
A instituição abriu portas no ano de 1985 e desde aí começou o trabalho, o esforço e o empenho de cada fundador para que todos os alunos se sentissem bem-vindos à "casa amarela”. 

O Presidente, António de Lencastre Bernardo, um dos fundadores da instituição descreve estes 32 anos como uma criação "este aniversário é um momento de grande felicidade, eu sou um dos fundadores desta casa, portanto pertenço à cooperativa e à Universidade desde a sua fundação. É no fundo uma etapa que concluímos. Disse muitas vezes que para ser homem tem de se plantar uma árvore e ter um filho. Para nós, fundadores, temos aqui uma criação, uma instituição que muito nos orgulha e que muito nos honra”.

Os momentos passados no Palácio dos Condes de Redondo são descritos pelo Reitor, José Amado da Silva como "lutas, convulsões e triunfos”. As lembranças que os fundadores guardam são muitas, mas António de Lencastre Bernardo frisa que "no meu caso pessoal a melhor lembrança é o momento em que dei início enquanto diretor do departamento ao primeiro ano do curso de Ciências da Comunicação”, por outro lado o reitor acredita que "as melhores lembranças são sempre os alunos, todos os que passam por nós são aqueles que são a verdadeira lembrança.”

Passado, presente, mas certamente com muito futuro. O presidente revela o caminho da instituição e que esta vai certamente crescer "espero que continue a afirmar-se no panorama do ensino superior universitário em Portugal. Dê passos seguros no domínio da internacionalização e alargue a sua oferta informativa nos mestrados e nos doutoramentos. Estamos ainda a tentar integrar uma escola superior de enfermagem criando um politécnico e também novas áreas de conhecimento no domínio da Autónoma Academy”. 

Segundo José Amado da Silva o amanhã depende de todos os intervenientes da universidade "o futuro depende de todos nós, dos alunos, professores e funcionários da administração. Temos de trabalhar todos em conjunto. Para além disso, temos de perceber que o mundo está a mudar e que as universidades têm de acompanhar essa mudança, ou seja, não são sítios para transmitir só conhecimentos. Se não fizermos isso morremos”.

O balanço é positivo, os parabéns são dados à Universidade Autónoma de Lisboa e principalmente a todo corpo docente desta instituição. "Nós estamos mais velhos, mas acreditamos cada vez mais no futuro”, finaliza o Presidente António de Lencastre Bernardo. 

TAGS: Aniversário, Presidente, Reitor, 32 anos UAL

 

Comentários