SHOT

Guterres agradece "apoio preciosíssimo" de Passos

19/02/2016
Ana Medina Cabeças
0
António Guterres agradeceu na quinta-feira à noite ao presidente do PSD, Passos Coelho, o "apoio preciosíssimo" que está a dar à sua candidatura a secretário-geral das Nações Unidas, em Portugal e junto do Partido Popular Europeu.

Convidado para discursar sobre fluxos migratórios num jantar das jornadas parlamentares do PSD, em Santarém, o antigo primeiro-ministro socialista foi aplaudido pelos deputados, à chegada, e ouviu Passos Coelho reafirmar o "entusiástico apoio" deste partido à sua candidatura. Guterres agradeceu aos sociais-democratas, dizendo-lhes que tinham falado ao seu coração, e referiu que o apoio de Passos Coelho não se limita a Portugal, mas estende-se ao exercício de "influência na família política" do PSD, o PPE. "É um apoio preciosíssimo", considerou.

O ex-alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados chegou a este jantar acompanhado pelo líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, pelas 20h10 - Passos chegou mais tarde, às 20h45, vindo de Bruxelas - e permaneceu no local até cerca da meia-noite, após ter discursado e respondido a perguntas dos deputados.

No final, questionado pelos jornalistas sobre o facto de estar presente nas jornadas no PSD e não nas do PS, que se realizam entre esta sexta-feira e sábado, em Vila Real, o socialista respondeu que manifestou disponibilidade "para colaborar com todas as forças políticas" na discussão do tema das migrações e dos refugiados.

"Irei em breve a uma realização do PS, também nessa matéria. Portanto, não há discriminação em relação a nenhuma força", acrescentou Guterres, reiterando que está "reconhecido e sensibilizado" pelo apoio que o PSD tem dado à sua candidatura a secretário-geral das Nações Unidas. O antigo primeiro-ministro considerou que isso "é também a demonstração de que o país se consegue unir em relação a objetivos nacionais" e assinalou igualmente o facto de "todas as forças políticas terem uma posição positiva em matéria de asilo e de imigração".

Passos Coelho usou da palavra neste jantar para "reafirmar publicamente" que Guterres "contará com um entusiástico apoio do PSD" na sua candidatura a secretário-geral das Nações Unidas. O presidente do PSD disse que "seria uma enorme honra para Portugal poder contar com essa liderança à frente das Nações Unidas".

"É não só o português em melhores condições de poder fazer esta candidatura com maior sucesso, como o que está em condições de poder desempenhar essa função honrando o país, com certeza, mas, sobretudo, dando boa conta do recado, como se costuma dizer em bom português", considerou.

No período de questões, o deputado do PSD Duarte Marques reforçou esta mensagem, afirmando: "O PSD não apoia a sua candidatura porque fica bem, nós achamos mesmo que é o melhor candidato, é a melhor pessoa para ser o secretário-geral das Nações Unidas". Depois, perguntou-lhe como é que o PSD pode "ajudá-lo ainda mais a ser eleito".

"A solidariedade que o doutor Pedro Passos Coelho me ofereceu, em relação não apenas ao apoio do PSD em Portugal, mas em relação à família política a que o PSD pertence, é um inestimável contributo para uma candidatura que, como é sabido, enfrenta um conjunto de problemas complexos em relação aos critérios que possam vir a ser definidos, em matéria de género ou questões regionais", respondeu Guterres.

O antigo secretário-geral do PS acrescentou que "o facto de em Portugal haver uma situação em que forças como o PSD suportam esta candidatura e exercem influência na família política, que é determinante à escala global, é um apoio preciosíssimo". "Portanto, eu não me atrevo a pedir mais, pelo contrário, só posso é agradecer o muito que está a ser feito", concluiu.

TAGS: antónio guterres, passos coelho, Partido Popular Europeu, PSD

 

Comentários