SHOT

O papel e os desafios da Turquia no Combate ao Estado Islâmico

Conferência sobre Estado Islâmico na UAL

11/12/2014
Marta Louro
0
O UALMedia está a acompanhar a conferência sobre o Estado Islâmico na UAL. O quarto e último orador da conferência foi o professor Huseyin Bagci, que abordou o papel e os desafios da Turquia no combate ao Estado Islâmico. 
Huseyin Bagci começou por contextualizar a Turquia, dizendo que o país é atualmente com uma ditadura que reflete o antes e o depois da Primavera Árabe. 

A fronteira da Turquia é muito difícil de controlar, explicou. A Turquia sofreu uma grande ameaça quando sequestraram militares. No entanto, nessa altura o primeiro-ministro estava preocupado com os seus militares mas não mencionou o problema do ISIS. Os curdos continuam numa luta com o ISIS, tornando-se assim um símbolo de revolta. Uma vez que ambos estão no mesmo território, é necessário saber quem são os inimigos. O principal objectivo do ISIS - Estado Islâmico, é fazer cair uma parte do governo. 

A Turquia está a abrigar refugiados, algo que está a ser muito difícil porque o país não recebe ajudas externas. Inicialmente, o abrigo seria por duas ou três semanas, mas este prazo tem vindo a alastrar-se, levando até ao aumento do número de bebés nascidos de mães refugiadas em território turco. 

Segundo Huseyin Bagci, "a Turquia deve adoptar uma política diferente, para que se possa evitar problemas”. A questão que se levanta é "o que vão agora fazer os turcos?”. Na perspetiva do académico, o mais indicado seria implementar novas estratégias para combater o ISIS, mas a falta de vontade política não o permite. Por outro lado, se a Turquia passar a fronteira vai acaba por ser vista como um país comunista que está a entrar em território árabe. Ainda assim, a Turquia está a tentar lançar uma ofensiva ao Estado Islâmico e a tentar controlar a fronteira.

No final da intervenção, foi aberto o debate ao público. Uma das questões colocadas ao professor foi "porque é pode a Turquia combater o PKK e não pode combater a ISIS?”.  Huseyin Bagci respondeu que combater o ISIS é também uma questão dos curdos. 





TAGS: Estado Islâmico, Huseyin Bagci, Turquia, ISIS, conferência, UAL Marta Louro

 

Comentários